Nosso Bairro, Nossa História

 

   Antiga estrada das boiadas, a Liberdade era passagem dos bois que vinham do sertão e eram comercializados na Feira do Capuame. Em 1823, por ali entrou o exército libertador e então, a Estrada das Boiadas passou a ser chamada Estrada da Liberdade. Considerado como o bairro mais populoso da cidade de Salvador, e representativo da cultura negra, o fez ser considerado pelo Ministério da Cultura como o território nacional da cultura afro-brasileira. O povoamento da Liberdade se deu logo depois da abolição da escravatura, com a ida de negros libertos e ex-escravos para o local.

A Liberdade não é só o bairro mais negro de Salvador e do Brasil. É especial. É único. É um país, onde a negritude é a maior referência, a espontaneidade é uma lei, e a manifestação artística é a principal linguagem de expressão.

A Liberdade está situado na parte da cidade alta de Salvador, ocupando uma área de aproximadamente 190 hectares. Possui um plano inclinado que serve como ligação entre as cidades alta e baixa.

Abrange os bairros conhecidos como Soledade, Lapinha, Sieiro, Feira do Japão, Duque de Caxias, Curuzu, Cravinas, Bairro Guarani, Alegria, São Cristovão, São Lourenço e parte do Largo do Tanque e da Baixa do Fiscal.

A Liberdade tem ainda uma forte influência da cultura negra, que constitui o grande apelo turístico da Liberdade . A presença de blocos Afros, como o Ilê Aiyê, Muzenza, Vulcão da Liberdade é um dos convites aos turistas. Há ainda a Festa de Reis da Lapinha, que é comemorada sempre nos dias 5 e 6 de janeiro.

Uma das mais novas atrações do carnaval da Liberdade é o Bloco Infantil "Os Mangueirinhas". O Bloco faz parte das ações de cidadania do Projeto Mangueira. O Bloco atende mais de 4.000 crianças do bairro e adjacências, e virou tradição e patrimônio cultural do bairro da Liberdade. É a atração mais esperada na folia momesca. O Bloco esta no seu sétimo ano, e no carnaval de 2010 desfilou com mais de 4.500 crianças, que juntas com seus responsáveis totalizaram mais de 8.000 componentes. O Bloco tem uma estrutura profissional com: cordeiros, seguranças, pessoal de apoio, ambulância e trio-elétrico.

O bairro era chamado de Estrada da Liberdade, pois foi por sua via principal que passaram os heróis da Independência da Bahia, sendo que até hoje em dia o cortejo atravessa suas ruas. Existem várias igrejas, terreiros de umbanda e candomblé, centros espíritas e templos protestantes, o que evidencia a multiplicidade cultural da população do bairro.

A Liberdade tem uma das maiores densidades populacionais de Salvador, a área possui aproximadamente 600.000 moradores. Atualmente o bairro da "Liberdade" é considerado uma "cidade" dentro da cidade de Salvador.

 

Texto: Adaptado do site - http://www.culturatododia.salvador.ba.gov.br/vivendo-polo.php?cod_area=7&cod_polo=37

Direitos autorais e copyright.